22 de set de 2011

Sofrendo de empatite

Estamos sofrendo de empatite. Empatar com o Figueirense em Florianópolis não é daqules resultados considerados ruins e o empate foi justo. Ruim foi os pontos perdidos no GIGANTE para times de poucas expressão e medianos ou fracos.

Até o momento o Dorival Júnior vem decepcionando. Seu principal erro é insistir com Andrezinho de titular e seu maior acerto que foi o ingresso de Moledo no lugar do Bolivar não é mérito seu.

Muriel fez outra vez uma excelente partida só que no gol sofrido a bola foi plenamente defensável. E Oscar em que o torcedor vermelho deposita muita esperança novamente deixou e muito a desejar e perdeu um gol praticamente feito, daqules que os pernas de pau dizem: "este até eu fazia".

Volto a repetir que um time que vai terminar o campeonato em uma posição de destaque, no mímimo na zona de classificação para Libertadores, não deixa de ganhar o jogo de hoje. Teve chances e não matou o jogo novamente.

A matemática após mais um empate é:
- no campeonato é de 49% (25 rodadas)
- no 1o turno foi de 47% (19 rodadas)
- no 2o turno é de 55% (6 rodadas). Nas 6 rodadas do 1o turno o aproveitamento foi de 50%.
Com a vitória de hoje, para terminar o campeonato com 60% de aproveitamento é necessário obter o aproveitamento de 79% nas 13 partidas restantes. O próximo confronto é contra o Atlético-MG no GIGANTE.

A diferença no momento para o último classificado para a Libertadores que é o Fluminense após a rodade de hoje é de 4 pontos.

A cada rodada a lógica se confirma, em 2012 Copa do Brasil e SulAmericana. Minha esperança é que a lógica vá para aquele lugar.

Um grande e forte abraço.

0 comentários:

Postar um comentário