29 de ago de 2010

Declarações Inesquecíveis

Hoje recebi um email do meu amigo Denilson que é torcedor flamenguista, contendo declarações inesquecíveis de personalidades do mundo do futebol. Não sei se todas são verídicas. Desejo boas risadas.

"Chegarei de surpresa dia 15, às duas da tarde, vôo 619 da VARIG."
(Mengálvio, ex-meia do Santos, em telegrama à família quando em excursão à Europa)

"Tanto na minha vida futebolística quanto com a minha vida ser humana."
(Nunes, ex-atacante do Flamengo, em uma entrevista antes do jogo de despedida do Zico)

"Que interessante, aqui no Japão só tem carro importado."
(Jardel, ex-atacante do Porto Alegrense)

"As pessoas querem que o Brasil vença e ganhe."
(Dunga, em entrevista ao programa Terceiro Tempo)

"Eu, o Paulo Nunes e o Dinho vamos fazer uma dupla sertaneja."
(Jardel, ex-atacante do Porto Alegrense)

"O novo apelido do Aloísio é CB, Sangue Bom."
(Souza, meio-campo do São Paulo, em uma entrevista ao Jogo Duro)

"A partir de agora o meu coração só tem uma cor: vermelho e preto."
(Jogador Fabão, assim que chegou no Flamengo)

"Eu peguei a bola no meio de campo e fui fondo, fui fondo, fui fondo e chutei pro gol."
(Jardel, ex- jogador do Porto Alegrense, ao relatar ao repórter o gol que tinha feito)

"A bola ia indo, indo, indo... e iu!"
(Nunes, jogador do Flamengo da década de 80)

"Tenho o maior orgulho de jogar na terra onde Cristo nasceu."
(Claudiomiro, ex-meia do Inter de Porto Alegre, ao chegar em Belém do Pará para disputar uma partida contra o Paysandu, pelo Brasileirão de 72)

"Nem que eu tivesse dois pulmões eu alcançava essa bola."
(Bradock, amigo de Romário, reclamando de um passe longo)

"No México que é bom. Lá a gente recebe semanalmente de 15 em 15 dias."
(Ferreira, ex-ponta esquerda do Santos)

"Quando o jogo está a mil, minha naftalina sobe."
(Jardel, ex-atacante do Porto Alegrense)

"O meu clube estava a beira do precipício, mas tomou a decisão correta, deu um passo a frente..."
(João Pinto, jogador do Benfica de Portugal)

"Na Bahia é todo mundo muito simpático. É um povo muito hospitalar."
(Zanata, baiano, ex-lateral do Fluminense, ao comentar sobre a hospitalidade do povo baiano)

"Jogador tem que ser completo como o pato, que é um bicho aquático e gramático."
(Vicente Matheus, eterno presidente do Corinthians)

"O difícil, como vocês sabem, não é fácil."
(Vicente Matheus)

"Haja o que hajar, o Corinthians vai ser campeão."
(Vicente Matheus)

"O Sócrates é invendável, inegociável e imprestável."
(Vicente Matheus, ao recusar a oferta dos franceses)

Nas declarações acima faltou uma do Glorioso Claudiomiro que foi "Queria agradecer a Antárctica pela caixa de Brahma que recebeu…" Se fosse nos tempos atuais com certeza seria contratado para ser garoto propaganda da AMBEV.

Claudiomiro é um dos maiores artilheiros da história do INTERNACIONAL. Foi dele o 1° gol no GIGANTE DA BEIRA RIO em partida amistosa disputada contra Benfica. Este foi o jogo da inauguração do GIGANTE e meu pai Manuel o Portuga estava presente.

Abraços aos leitores.
Eu Quero o BI do Mundial

2 comentários:

Leo disse...

As do Jardel me lembro de 95 ainda! São muito antigas e se preservaram (não tenho certeza da veracidade). Tinha um dos jogadores do grêmio, não sei qual deles, que tinha umas anotações com as coisas engraçadas que o Jardel falava. Eu lia sobre isso na coluna do Wianey Carlet. Essa última da cerveja, supostamente dita pelo Claudiomiro, na verdade, sempre ouvi como sendo do Garrincha. Não tô corrigindo, só repassando a versão que sempre ouvi. Uma coisa é certa, o Claudiomiro e o Garrincha eram os que mais tinham histórias assim e quando o Jadel chegou preencheu essa lacuna que tanto faltava no futebol... hehehehehe....

Independente da capacidade e do esforço individual de cada um, a educação nesse país é ruim demais!!!

Abraço a todos!

Torcedor Vermelho disse...

Leo,
É uma pena que o Walter foi para Portugal, com certeza teriamos muitas frases inesqueciveis se ele permancesse por mais um tempo no GIGANTE.
Com o passar dos anos, estas frases ganham espaço no mundo do folclore do futebol.
Abs.
Marcelo.

Postar um comentário