28 de ago de 2011

Para vencer é preciso vontade

Mesmo com o homem do apito a favor dos vermelhos, o INTERNACIONAL perdeu o clássico para seu  principal rival por 2 a 1 no estádio da Azenha. O treinador COLORADO pensou errado e novamente errou na formação do time titular. Espero nunca mais ver Tinga iniciando uma partida na condição de titular.

Tenho comigo que quando um time inteiro joga mal sem nenhum destaque individual e  pessimamente enquanto atuação coletiva a responsabilidade deve ser creditada na conta do treinador. A atuação do time do COLORADO está abaixo de todas as criticas possíveis.

O discurso de Dorival Júnior foi de derrotado antes mesmo do início do jogo. E após na coletiva a confirmação de quem já esperava pela derrota antes do início da partida. A principal desculpa no vestiário COLORADO foi a ressaca da Recopa, desgaste emocional e físico.


Para os mais otimistas, reafirmo que somos apenas coadjuvantes neste campeonato. Jogaremos em 2012 a Copa do Brasil e Sul Americana.

Aos meus amigos azuis meus cumprimentos pela vitória que foi merecida.
P da vida pela falta de vontade de vencer do que pela derrota.

25 de ago de 2011

Entendeu ou precisa de esclarecimentos?

Se precisar de explicações, por favor dirija-se na Av.  Padre Cacique, 891 e solicite os esclarecimentos necessários para o Sr. Marcos Antonio de Lima (codinome Índio).



Um grande e forte abraço.

21 de ago de 2011

Empate com gols dos goleadores

Em um bom jogo de futebol. O COLORADO empatou no GIGANTE com o bom time do Flamengo de Ronaldinho Gaúcho. O resultado foi de 2 a 2 e os gols do INTERNACIONAL foram de seus goleadores: Indio e Damigol.


Dorival Júnior cometeu seu primeiro erro sob o comando do INTER, fez a opção de iniciar o jogo com Tinga no meio campo e ainda exercendo a função de meia. Resultado, com Tinga em campo perdemos de 1 a 0. Sem Tinga ganhamos de 2 a 1.

No acabar da primeira etapa Guinazu foi expulso. Seu primeiro cartão amarelo foi num carrinho na bandeira de escanteio do ataque COLORADO e o segundo amarelo em outro lance de ataque que o juiz entendeu que houve simulação de pênalti.

Dorival Júnior foi ousado e no intervalo mesmo com um jogador a menos soube fazer as substituições adequadas e não teve medo de buscar o empate.

O treinador COLORADO merece as criticas pela formação inicial do time e os elogios pelas substituições realizadas e que foram fundamentais para o empate.

E na dúvida o homem do apito é sempre pró Flamengo.

O público total no estádio hoje foi de 35 mil. O público médio do INTERNACIONAL no BEIRA RIO é inferior aos 15 mil. Conclusão: Ronaldinho Gaúcho enquanto atleta de futebol é uma celebridade e que o acréscimo de 20 mil foi motivado pela sua presença no estádio. 

Não estou confiante no título da Recopa.
E continuamos na Copa do Brasil e Sul Americana em 2012.
Um grande e forte abraço.

18 de ago de 2011

Damigol fez a diferença

Em jogo igual e muito bem disputado o INTERNACIONAL venceu o glorioso Botafogo por 1 a 0 com gol de Damigol. A diferença a favor do COLORADO foi D´Alessandro que tecnicamente é diferenciado em relação aos demais e principalmente de Damião que possuí impressionante faro de gol.


A vitória do INTER começou quando o técnico Dorival Júnior, retirou do time Wilson Matias e Tinga. O Espetacular nem no banco de reservas ficou. Tinga que é um dos símbolos da conquista da Libertadores de 2006, infelizmente não demonstra mais possuir condições atléticas de jogar em alto nível. Será que Tinga ainda pode ser útil? Acredito que sim e jogando no máximo os 30 minutos finais de uma partida.

O que não gostei foi da coletiva pós jogo do novo treinador que deixou muito claro que o time do COLORADO vai poupar jogadores contra o Flamengo visando a final da Recopa. Acho um erro. Sou favorável apenas que Bolivar seja poupado até o final deste ano.

Elton novamente foi muito bem e pelas suas últimas atuações merece a titularidade. Zé Mário na lateral esquerda voltou a corresponder. Murriel teve ontem a sorte ao seu lado o que é fundamental para um goleiro vencedor.

Que venha o Flamento de Ronaldinho (R10), atleta que tenho enorme consideração pelas muitas alegrias já proporcionadas ao Torcedor Vermelho.

No momento continuamos na Copa do Brasil e Sul Americana em 2012.
Um grande e forte abraço.

14 de ago de 2011

O empate foi um bom ou ruim resultado?

O empate foi um bom ou ruim resultado? Antes do jogo era ótimo e após foi péssimo. O INTERNACIONAL empatou com Bahia em 1 a 1. O time COLORADO deixou de "matar o jogo" no primeiro tempo.

O objetivo do Bahia no campeonato é de permanecer na Série A. Sul Americana é título.

Um time escalado com Bolivar, Wilson Matias, Tinga e Jô não pode ter melhor resultado que um empate. E durante o jogo isso se confirmou. Tinga conseguiu a proeza de perder um gol imperdível. Wilson Matias não entendo como pode fazer parte do grupo de algum time de futebol. E Jô tudo indica que será outro Edu, Kleber Pereira ou Gil.

Será que é o interino Loss que escala o time do INTER? Eu acredito que não.

No segundo o tempo o COLORADO foi covarde e esta responsabilidade deve ser colocada na conta do interino Loss.

Os jogadores Zé Mário, Elton e João Paulo merecem elogios pela atuação.

Murriel e Nei novamente fizeram boa partida. 

E Leandro Damião é  o diferencial do time do INTER.


O COLORADO na condição de coadjuvante, realizou uma partida dentro desta condição.
A cada rodada aumenta a certeza da Copa do Brasil e Sul Americana em 2012.
Um grande e forte abraço.

11 de ago de 2011

Quem será o culpado?

Os pensadores do INTERNACIONAL perderam todos os cadernos e esqueceram das boas práticas de administração de futebol. A derrota para o Independiente e da forma covarde como o COLORADO encarou a partida somente demonstraram um título que novamente pode ser utilizado "a crônica da morte anunciada".

Será que os culpados são os jogadores em campo?
Será que o culpado é o técnico?
Será que os culpados são os empresários?
Será que os culpados são os dirgentes?
Acredito que a resposta da grande maioria dos citados acima é que o culpado é o torcedor que exige desta equipe que ganhe tudo e de todos. A final clube de futebol não é para ganhar títulos e sim ... (cada um com sua interpretação)

O COLORADO está completamente a deriva.

E a derrota de ontem passsa diretamente pelo Técnico do INTERNACIONAL, se por idéias próprias ou de terceiros é quem vai "pagar o pato". Time sem nenhuma organização tática, mal escalado e não sabe substituir.

E a entrevista pós jogo do Loss e Luigi é daquelas que dizem: você torcedor é burro.

No momento com a certeza que a RECOPA foi por ralo abaixo.
Um grande e forte abraço.

9 de ago de 2011

É possível acreditar?

Na quarta, dia 10/8, haverá na Argentina o primeiro confronto da final da Recopa de 2011. Será que o povo COLORADO está enstusiasmado com a final? Eu estava convencido que não. Só que a RBS informa que a expectativa é de que 3.000 torcedores do INTERNACIONAL estarão no estádio de Avellaneda.

Não posso acreditar que este número expressivo de COLORADOS esteja na Argentiva pela convicção da vitória do INTERNACIONAL e sim pelo fato de unir o útil e agradevél e fazer uma viagem de turismo ao país hermano com a vantagem economica aos brasileiros pela desvalorização do Peso frente ao Real.

Acreditar no INTERNACIONAL de 2011, é uma missão quase impossível. A seqüência de erros é impressionante, vejamos apenas alguns: a) manter Celso Juarez Roth como técnico após a derrota para o Mazembe; b) destruir as arquibancadas do GIGANTE sem recursos financeiros alocados e suficientes para obras; c) reajustar o salário do Roth em 40%; d) manutenção de um grupo de atletas com idade acima média; e) brigas políticas, divergências internas e vaidades pessoais possuem prioridade sobre a gestão do clube; f) demora na demissão do Roth; g) demissão de Paulo Roberto Falcão e com lavagem de roupa suja em público; h) quase 30 dias após demissão do PRF e ainda não temos treinador efetivo; i) somos apenas coadjuvantes no campeonato brasileiro.


Eu tenho pouca esperança, mesmo que minha torcida seja sempre pela vitória, sobre a possibilidade do time do INTERNACIONAL conseguir trazer da Argentina um resultado positivo. E para piorar este sentimento ainda há possibilidade de jogarmos no esquema "chama derrota", aquela mesmo com apenas 1 atacante isolado, com Wilson Matias e Tinga no meio campo e com a dupla de zagueiros veteranos Bolivar e Indio.

Após todos os erros já comentidos pela Direção em 2011, que os torcedores sejam recompensados com a vitória e que os interesses ocultos não interfirem na escalação. Que a sorte esteja ao nosso lado.
Um grande e forte abraço.

7 de ago de 2011

Vitória no Clássico Retrô

No clássico retrô dos anos 70, o COLORADO venceu o bom time do Cruzeiro por 3 a 2. A vitória foi sofrida, suada e com a ajuda do homem do apito.

Desta vez o interino Loss entrou em campo com um time mais equilibrando. Coincidência ou não a vitória foi obtida sem a presença do Wilson Matias e Tinga. 

A pouca ou melhor quase nenhuma paciência do torcedor das sociais e cadeiras do GIGANTE é demasiadamente burra e prejudica o desempenho do time em campo.


Lugar de corneteiro é no sofá de casa. Para facilitar um desenho ilustrativo.


Na próxima quarta o primeiro confronto da final da RECOPA contra o Independiente da Argentina. Vamos em busca do BI.

O futuro treinador deve estar próximo de ser anunciado. Quem será? A apenas a certeza que será questionado por muitos, principalmente pelos corneteiros de plantão.

No momento permanece incerteza do nosso futuro no campeonato e p da vida com os corneteiros do estádio.
Um grande e forte abraço.

4 de ago de 2011

Derrota com méritos e votos de louvor

Nem o mais otimista dos torcedores vermelhos poderia imaginar outro resultado que não uma derrota do INTERNACIONAL no jogo contra o Fluminense de Abel Braga, Edinho e Rafael Sóbis.

O COLORADO foi uma caricatura de time. Uma equipe escalada com Espetacular e Tinga NUNCA vai conseguir ganhar uma partida. São dois jogadores a menos e na região mais importante do campo e onde as partidas são decididas.

Hoje novamente não é possível destacar positivamente nenhum jogador do INTERNACIONAL. O interino Loss a cada partida demonstra não possuir condições necessárias para ser efetivado como treinador. 

Alguém acredita que o Espetacular é escalado por convicção do Loss?

Ainda fomos beneficiado pela arbitragem que deixou de assinalar dois pênaltis a favor do Fluminense.

E provavelmente o péssimo treinador Cuca será "enfiado guela abaixo"do torcedor e será anunciado até o final desta semana.

E as entrevistas pós jogo dos dirigentes, treinador e jogadores são realizadas considerando que os torcedores e ouvintes não possuem televisão em casa. Não consigo encontrar outra explicação para tantas distorções dos fatos.

Este ano podemos considerar que já foi por água abaixo. Que a direção seja inteligente para utilizar o restante da temporada para começar a renovação e a mudança da já falida política de futebol do INTERNACIONAL.

No momento a certeza que no próximo domingo teremos outro resultado negativo.
Um grande e forte abraço aos leitores.