29 de jul de 2012

Pagando o preço da incompetência da gestão de futebol

Mais um empate, desta vez contra o Vasco. Analisando o resultado foram dois pontos perdidos. Analisando os jogadores em campo foi o resultado possível.

Ao final do jogo a constatação de que:

- Na 13a rodada (34% dos jogos realizados) o INTER não será campeão.

- Em campeonato de pontos corridos, mesmo com poucas derrotas e muitos empates (é a atual situação do INTER), ao final da competição nossa classificação será no máximo o 4o lugar.

- Presidente Luigi por por azar, incompetência, divergências políticas ou sei lá o que, sempre teve um dirigente de futebol incompetente para a função. (Siegmann, Anápio e Luciano David).

- Pagando e caro pelo preço das contratações erradas;

- A atual gestão contratou o Anão Marcos Aurélio e o Jajá para serem alternativas ao Ataque COLORADO;

- Gestão de futebol não contratou o camisa 9 reserva, me diga o nome de uma única pessoa que não sabia que D9 seria convocado para as Olimpíadas;

- Maurídes não pode ser o camisa 9 reserva do INTER;

- O INTER terminou o jogo de ontem com: Jajá (armador); Anão Marcos Aurélio (atacante) e Maurides (centrovante). Com este trio é impossível fazer gols.

- O mesmo Luciano David (que não contrata camisa 9 reserva) ontem foi infeliz em tocar um flauta no rival na sua coletiva. O rival mesmo com a derrota de ontem e com mais jogos fora de casa do que INTER possuí um ponto a mais que nós. Flauta é para torcedores e autores de blogs.

- O excesso de lesões musculares é responsabilidade do preparador físico (neste caso o incompetente é o escolhido do DJR e que deixou sua herança no GIGANTE, a nova equipe vai ter que suar para arrumar as cagadas do anterior);

Mais uma lesão muscular

Quanto a estréia do Forlan uma participação discreta, sua estrela não brilhou em uma oportunidade que poderia fazer o gol, longe das melhores condições físicas e não será o diferencial do INTER nos próximos jogos pela ausência de armadores e atacantes de qualidade (D'Alessandro, Dátalo, Dagoberto e Damião).

Em um jogo como este contra o Vasco onde só é possível fazer gol através de um lance isolado e o escanteio é uma das possibilidades. O INTER teve alguns a seu favor e todos eles cobrados de forma bisonha. O jogador que for cobrar um escanteio em um jogo empatado precisa se concentrar como se fosse cobrar um pênalti numa decisão de final de copa de mundo.

Aproveitamento de apenas 59% no campeonato Com o empate contra o Vasco a conta da balança dos pontos ganhos e perdidos é de 7 pontos negativos.

Próximo jogo é contra o ruim Palmeiras de Scolari. Só que o INTER no momento também é um time muito ruim tecnicamente. O jogo será em São Paulo e o empate será um 1 ponto ganho. A realidade é triste!

Jajá e Anão terão uma semana inteira de treinamentos para intensificar e aperfeiçoar as respectivas ruindades.

Um grande e forte abraço.

25 de jul de 2012

Vitória da mudança de rumo?

Vitória importante contra o Figueirense em Florianópolis. 3 importantes pontos na busca dos objetivos do COLORADO no campeonato.

A vitória de hoje poderá significar o ponto de partida da mudança de rumo do INTER no campeonato.

Sem desmerecer o adversário, vencer o Figueirense é obrigação do COLORADO independente se o jogo seja disputado em Florianópolis, Porto Alegre, na Lua ou em Marte.

Fernandão pensou corretamente o jogo. O melhor setor do time foi o meio campo, méritos ao F9 que alterou a forma do time jogar e ajustou o posicionamento do time.

Necessário destacar que Dagoberto (muitas vezes criticado) com F9 de treinador em dois jogos fez dois gols. Dagoberto voltou a ser atacante. Com DJR jogava de auxiliar de votante e lateral, menos atacante.


Outro que merece destaque é Jajá que teve uma atuação ridícula. Conseguiu demonstrar toda sua deficiência técnica neste jogo e errou absolutamente tudo. A sorte do COLORADO, melhor do Jajá, é que a magra vitória foi confirmada.

A cada gol desperdiçado pelo Jajá lembrava da não contratação do camisa 9 reserva, alô Luciano David (VP de Futebol).

Igor e Fred são as grandes notícias do time de F9.

E obrigado ao F9 por abandonar o esquema Mazembe.

Pobre Figueirense, não tenho nenhuma dúvida que será rebaixado juntamente com o Atlético-GO.

Com vitória de hoje aproveitamento é de 61% no campeonato. E os pontos conquistados hoje não alteram a balança dos pontos ganhos e perdidos, nossa conta continua negativa com 5 pontos.

Próximo adversário é o bom time do Vasco e jogo será no GIGANTE com a provável estréia do meu quase xará Forlán.

Guina retorna para o próximo jogo. Quem deve sair: Igor, Elton ou Fred? 

Uma alternativa é deslocar Elton para a lateral direita no lugar do Ratinho (outro que não pode jogar no INTER). Esta é minha opinião. Veremos qual vai será a decisão do F9.

Um grande e forte abraço.

22 de jul de 2012

F9 - A sorte ajuda os bons

Vencer o lanterna é obrigação. Vitória é para ser comemorada independente do adversário e principalmente em competição de pontos corridos em que todos os jogos tem o mesmo peso. 

Os primeiros 45 minutos do COLORADO foram sofríveis. Um meio campo sem nenhuma criação. Um time sem velocidade.

No esquema com 3 volantes aconteceu o previsto com facilidade por todos que foi absolutamente nada e o INTER em pleno GIGANTE jogou a primeira etapa de igual para igual contra o pior dos piores.

Durante o intervalo o Dirigente responsável pelo Futebol, Luciano David, conseguiu conceder uma entrevista na Radio Gaúcha enaltecendo a atuação do time e com rasgados elogios. Uma entrevista que foi uma afronta a inteligência do Torcedor Vermelho.

Luciano David cometeu o enorme erro estratégico de não contratar um camisa 9 reserva (já comentado inúmeras vezes e não canso de repetir). Na velocidade "Rubinho Barichello" provavelmente o camisa 9 reserva será contratado somente após o retorno de Damião das Olimpíadas.

Se ao final do primeiro tempo ainda fosse DJR nosso treinador, não tenho dúvidas que o GIGANTE viria abaixo em vaias e acompanhado de um sonoro burro em coro.

A boa notícia é que F9 no intervalo do jogo ajustou o time, acrescentou um meia (Otavinho) no time e retornou para a segunda etapa com apenas dois volantes no meio campo. E aí a vitória foi construída com naturalidade e competência.

A outra boa notícia da segunda etapa foi o jovem Fred que desequilibrou o jogo a favor do COLORADO.

F9 quando jogador do INTER teve muita estrela. Na sua estréia com a camisa COLORADA fez o gol 1000 do clássico Gre-Nal, em partida vencida pelo INTER por 2 x 0. Na sua estréia como treinador a sorte novamente a seu lado, um jogo no GIGANTE e contra um fraco time. A sorte acompanha os bons.


Com a vitória de hoje chegamos aos 57,5% de aproveitamento. Na minha conta da balança de pontos ganhos e perdidos a conta permanece negativa com 5 pontos.

Próximo adversário é outro provável rebaixado no campeonato deste ano.

Um grande e forte abraço.

21 de jul de 2012

Uh Terror Fernandão é Treinador !!!

Por convicção ou pressão externa do torcedor ou ambos, a direção COLORADA demitiu o treinador Dorival Júnior que transmitia todos os sinais que não possuía mais condições técnicas, táticas e de liderança para permanecer no cargo.

Para surpresa de todos, a atual direção novamente apostou em ídolo do clube, desta vez um ídolo recente e que é considerado juntamente com Fernando Carvalho o maior responsável pelo ressurgimento do INTER as grandes conquistas depois de amargos 20 anos.

Fernandão como jogador na minha opinião se destacou muito mais pela liderança e inteligência para jogar futebol do que pela suas qualidade técnicas.

Na condição de treinador, tenho a opinião que a liderança e inteligência são muito mais preponderantes que a parte técnica e tática (é possível buscar ajuda com algum auxiliar).

Tenho dúvidas e muitas se a condição de amigo de alguns jogadores não vai predominar sobre a condição de comandante e comandado.

Fernandão em sua primeira entrevista coletiva: 
- confirmou a titularidade de Bolivar; 
- e tentando usar de sua inteligência transferiu a não utilização de Bolatti para o próprio jogador dizendo que o atleta precisa definir sua condição (em minha opinião ficou muito transparente que a decisão do clube é forçar o atleta a pegar o boné e buscar outro clube).

E quando Juan tiver condições de jogo será que vamos adotar o 3-5-2 para acomodar os dois amigos zagueiros?

O treinador F9 nos primeiros treinamentos deu sinais que esqueceu da virtude da inteligência e errou na escolha dos jogadores. Optou por 3 volantes e nenhum camisa 9 de ofício. 

Será os 3 volantes para proteger os amigos zagueiros? 

Que Fernandão não esqueça que a Lógica, Coerência e Sabedoria são fundamentais em qualquer atividade profissional.

Ainda há tempo para ajustar o time para amanhã. Um time que precisa da vitória não pode jogar sem o camisa 9 de ofício. Não pode jogar com 3 volantes. E há opções entre os jogadores relacionados para o jogo para formatar um time mais equilibrado do que o utilizado nos treinamentos.

Acredito na vitória contra o Atlético-GO, independente do esquema e dos jogadores eleitos pelo F9.

Fernandão, o torcedor vermelho deseja a você todo sucesso possível na função de treinador do INTER.

19 de jul de 2012

Derrota na rodada de grandes clássicos nacionais

A 10a rodada do campeonato brasileiro foi marcada por grandes clássicos do futebol nacional da séria A e B, alguns dos clássicos desta rodada:

- Santos x Botafogo
- GFPA x Sport Recife
- Flamengo x Corinthians
- São Paulo x Vasco
- Atlético-MG x INTERNACIONAL

No clássico disputado em Minas Gerais, venceu o dono da casa e favorito nesta partida. Placar clássico de 3 a 1 para o Atlético-MG e que refletiu a superioridade do vencedor na partida.

O time do INTERNACIONAL teve um início de jogo digno de várzea em lance protagonizado pelo Dagoberto colocando a mão na bola com apenas 1 minuto de jogo. Na expulsão de D´Alessandro faltou inteligência ao Argentino que fez uma falta de cartão amarelo e deu chance ao azar indo reclamar ou falar com o juiz. 

D´Alessandro deve ser multado pelo excesso de cartões amarelo e pela sua expulsão.

Perder é do jogo. Só que o treinador e jogadores não podem e não devem colaborar com erros e com a  falta de sabedoria. 

O INTER é um time completamente desorganizado. Não consegue se impor contra nenhum adversário. O treinador não transmite nenhuma confiança. A escalação parece ser decidida no sorteio. DJR não consegue nem sequer organizar um time defensivamente que é mais simples que ofensivamente.

Manter DJR na condição de treinador é um erro grotesco dos gestores do INTERNACIONAL. A cada rodada menos tempo de recuperação restará.

A cada jogo a ausência do camisa 9 reserva é percebida com mais relevância. Infelizmente o preço deste erro será pago no final da competição.

A maior decepção em 2012 no INTER é o atacante Dagoberto. A cada jogo se supera negativamente em relação ao anterior. Também é fato que Dagoberto vem sendo utilizando em uma função que considero mais um erro de DJR.

Outros erros inadmissíveis para o jogo de hoje foram as ausências de Bolatti e João Paulo. Culpa única e exclusiva de DJR. 

Bolatti que já disputou inclusive uma copa do mundo pela Seleção da Argentina no INTER de DJR é reserva do reserva, resumindo Bolatti não consegue nem se "fardar". Bolatti é preterido por Elton e Josimar.

Mesmo com todos os erros já mencionados, não considero esta derrota como pontos perdidos que devem ser considerados na balança dos pontos ganhos x perdidos. Minha conta conta continua negativa com 5 pontos.

Próximo jogo será no GIGANTE contra um dos futuros rebaixados de 2012. A vitória é obrigação para que o COLORADO se mantenha no retrovisor do pelotão da frente.

Um grande e forte abraço.

15 de jul de 2012

Péssimo Empate com Santos

Empate sem gols com o Santos no Gigante foi mais dois pontos perdidos na conta do COLORADO.

Independente dos desfalques o time do INTER não apresenta um padrão e esquema de jogo definido. Não gostei da formação inicial do time. Não tenho mais a mínima paciência com o esquema Mazembe (1-4-2-3-1).  E DJR continua sem nenhuma convicção.

A gestão atual que reconheço muito mais acertos que erros, errou em não contratar um centroavante reserva. Todos, até quem não acompanha futebol, sabia que Damião iria desfalcar o COLORADO em várias rodadas em virtude de jogos da Seleção Brasileira.

Desde o início do campeonato foram liberados (Jô e Gilberto) e que foi decisão acertada. O erro foi não fazer a reposição no tempo correto.

Um time que realmente pretende ser campeão precisa de no mínimo dois camisas 9, o titular e o reserva.  

E no jogo de hoje foi utilizado alguns jogadores com os esdrúxulos números, 35, 36, 37 e 38. Aceito no máximo números até o 25. Número fixo é só para alguns jogadores e não todo o grupo de jogadores. No atual INTER apenas D'Alessandro, Oscar, Damião, Kleber, Guinazu e Índio são merecedores de numeração fixa. Quem sabe Forlán também venha a ser.

Nei hoje conseguiu superar-se a si mesmo e protagonizou uma das piores atuações de um lateral direito com camisa do COLORADO nos últimos anos em jogos do GIGANTE. Não acertou uma única jogada e também foi vencido em todas as jogadas de ataque do Santos.


Em relação a Nilmar e Juan, minha opinião é:

- Juan, não aprovo sua contratação. Já temos zagueiros velhos (experientes) suficientes. Prefiro que a aposta seja em um zagueiro mais jovem. A única justificativa para a contratação de Juan seria se houvesse a dispensa de Bolívar ou Índio.

- Nilmar, não lamento que não venha. Seu tempo de INTER já passou. Que o INTER esqueça o passado e busque novas alternativas.

A diferença do líder ao final desta rodada aumentou. Entramos na rodada a 4 pontos de distância e terminamos a 6 pontos. Aproveitamento do COLORADO em 9 rodadas é de apenas 59%.

Na minha conta de pontos ganhos e perdidos, com o empate de hoje estamos com 5 pontos perdidos. Pontos que valem a vice-liderança da competição.

Próximo jogo é contra o Atlético-MG de Ronaldinho Gaúcho que infelizmente sempre faz gol no INTER (acho que o único jogo que não fez foi quando jogava pelo Barcelona). Não perder para o Galo em Belo Horizonte na próxima quarta virou obrigação.

Um grande e forte abraço.

7 de jul de 2012

Vitória com muito mais sorte que futebol

Com muito mais sorte que futebol o INTER venceu o Cruzeiro que é considerado concorrente direto na disputa no Brasileiro pelo placar de 2 a 1.

O Cruzeiro desde o início do jogo tomou a iniciativa do jogo, empurrou o COLORADO para atrás e tomou conta do meio campo. O COLORADO através de contra-ataques conseguiu seus dois gols ainda no primeiro tempo.

No intervalo DJR não conseguiu organizar o time coletivamente e o Cruzeiro continuou mandando no jogo e conseguiu um gol aos 19 minutos e por detalhes não obteve o empate.

Não gostei do COLORADO coletivamente e muito menos da organização do time em campo. O Torcedor Vermelho já decidiu que DJR é insuficiente enquanto treinador do INTER. No jogo de hoje foi ovacionado de "burro" novamente pela maioria dos torcedores da arquibancada.



O torcedor COLORADO credita os pontos conquistados as individualidades dos atletas e não reconhecem nenhum mérito ao treinador.

Com a importante vitória de hoje, são 15 pontos em 24 disputados, aproveitamento de 62,5%.

Na minha avaliação dos considerados pontos ganhos e perdidos, a conta do INTER é negativa em 3 pontos. Considero 2 pontos ganhos (empate no RJ com o Flamengo e Fluminense) e 5 pontos perdidos (derrota para o Botafogo no GIGANTE e empate com o Bahia em Pituaçu).

O próximo adversário é o Santos e vamos desfalcados de Oscar e Damião (Olimpíadas) e D'Alessadro suspenso pelo 3˚ cartão amarelo (todos por reclamações).

Que Forlán confirme em campo toda expectativa gerada com sua contratação. E que esteja com condições de jogo (legais e físicas) o mais breve possível.

Um grande e forte abraço.

2 de jul de 2012

Empate com Bahia foi 2 pontos perdidos.

Não consegui assistir ao jogo do INTER contra o Bahia do F5. Pelo compacto o COLORADO não merecia mais que o empate e se tivesse que haver um vencedor deveria ser o time baiano.

O empate com o Bahia para quem perdeu em pleno GIGANTE para o Botafogo foi um péssimo resultado e os resultados paralelos também não foram os melhores.

O COLORADO começou a rodada a 3 pontos do líder em 6˚ lugar e termina a 4 pontos do líder em 7˚. A campanha em 7 jogos é de aproveitamento de apenas 57%. Vejam como a derrota para o Botafogo foi comprometedora.

Empate com Bahia foi 2 pontos perdidos, independente do local da partida.

Um grande e forte abraço.