31 de jan de 2013

Dunga terá um vida difícil

Nada justifica uma partida de futebol em plena quarta-feira de um dia útil as 17hs.

Consegui assistir o jogo somente a partir dos 30 minutos do 2º tempo. A única diferença perceptível em relação ao final da temporada de 2012 foi a vontade que inclusive é predominante no início de todas as temporadas.

O time do INTER vem piorando em relação a ele próprio ano após ano. O atual grupo do COLORADO possuí muitas deficiências e é um grupo fraco e seus principais atletas ultrapassam os 30 anos.

Contra o Novo Hamburgo a vitória sempre será uma obrigação. Empate com o NH é resultado digno de criticas sempre, independente de ser início, meio ou fim de temporada.

Como imaginar que Gilberto pode ser solução de ataque. Não pode e nunca será.

A vida de Dunga no comando do Futebol COLORADO será muito difícil.

No próximo domingo haverá GreNal e o adversário jogará com seu time B reforçado com alguns reservas.

Um grande e forte abraço.

24 de jan de 2013

Boa Vitória do INTER Sub 23

Com total superioridade sobre o Cerâmico o INTER Sub 23 conquistou sua 1ª vitória no Gauchão de 2013. O placar de 2 x 1 não demonstra a superioridade COLORADA sobre o adversário.

O contestado Osmar Loss acertou na formação inicial do time. Retirou Maurídes de péssima atuação no jogo anterior, reforçou o meio campo com entrada de Zé Mário e ajustou o posicionamento do ataque com a dupla Maurinho e Cassiano.

Maurinho foi a novidade positiva da partida. Pela sua atuação merece novas oportunidades.


O próprio INTER Sub 23 colocou a vitória sob risco. Entregou um gol ao Cerâmica logo nos minutos iniciais do 2º tempo e após o próprio COLORADO desperdiçou um pênalti. O adversário não soube aproveitar os minutos iniciais  do 2º tempo de instabilidade da gurizada do Sub 23.

Qualquer time de futebol tem que ter definido um batedor de pênalti e o zagueiro Thales demonstrou não possuir nenhuma capacidade técnica para ser o escolhido. Além de cobrar erradamente o pênalti errou em bola de forma bisonha no rebote do goleiro.

A informação de ontem é no que no próximo jogo contra o Caxias o INTER utilizará a equipe principal. A turma do Sub 23 retorna na outra quarta contra o Novo Hamburgo e aí Dunga, Paixão e a equipe principal assumem o Gauchão de 2013.

No jogo de ontem o INTER apresentou o modelo do seu uniforme de número 3. Uma réplica da camisa do Náutico ou do Bangú. Este modelo também foi a camisa que o próprio INTER utilizou nos primeiros da sua fundação. Esta camisa também é uma cópia do modelo lançada pela Reebok comemorativa aos 99 anos do INTERNACIONAL. Eu particularmente achei que faltou ousadia ao Marketing do INTER  e a turma da Nike. Era preciso algo novo e diferente para o 3º uniforme.
Eis a camisa da INTER da época da Reebok (ano de 2008). Comparem com a atual e constatem a completa falta de originalidade da Nike e do Marketing Colorado.

Com expectativa de ver o INTER de Dunga em campo. 

Um grande e forte abraço

20 de jan de 2013

Cadê o Futebol do INTER Sub23?

Em uma partida que o compacto dos melhores momentos deve ter no máximo 5 lances o INTER Sub23 empatou em 1 gol com o Passo Fundo que ano passado freqüentava a série B do Gauchão.

A partida foi disputada de intermediária a intermediária. O Goleiro do Passo Fundo fez apenas uma defesa durante a partida e já foi nos acréscimos do 2˚ do tempo. Já o Goleiro do INTER não fez nenhuma.

Pelo jogo de ontem o INTER continua queimando dinheiro com este projeto de INTER Sub23. Este mesmo projeto que no Gauchão do ano retrasado foi desmantelado pelo Roberto Siegmann (Diretor de Futebol da época).

O discurso e os atos da atual gestão de futebol do INTER demonstram redução nos gastos financeiros e que deve ser motivo de elogios.  Só que não adianta economizar de um lado e desperdiçar por outro.

E algumas contratações deste início de temporada são desperdícios de dinheiro. O INTER sub23 é outro desperdício de dinheiro.

Pelo jogo de ontem do INTER Sub23 apenas Cassiano merece oportunidades no grupo principal.

O camisa 9 Maurides merece um reconhecimento pela sua atuação de ontem. Muitos dizem que camisa 9 não precisa saber jogar futebol e sim apenas fazer gols. Maurides o camisa 9 do INTER Sub23 acredita nesta tese.

Osmar Loss não consegue demonstrar ser um treinador com algum futuro promissor.

Tendo como parâmetro o desempenho contra o Passo Fundo o INTER sub23 não possuí condições técnicas de obter 50% de aproveitamento nos jogos do Gauchão.

Um grande e forte abraço.