28 de mai de 2011

Tetra - O sonho que durou duas rodadas?

Após a derrota de 1 a 0 em pleno GIGANTE para o Ceará de Pedro Iarley. A certeza e/ou opinião que:



a) após a segunda partida do campeonato brasileiro a certeza que continuaremos na fila e não seremos campeões;

b) outra convicção é que não vamos conseguir a classificação para a libertadores de 2012;

c) perdemos em pleno GIGANTE para um clube que o principal objetivo no campeonato é simplesmente não ser rebaixado;

d) nosso time não demonstra nenhuma vontade e nenhum comprometimento com o objetivo da vitória e da conquista do título;

e) para nossos jogadores ganhar ou perder um jogo tanto faz;

f) nosso time é de jogadores considerados veteranos (palavra elegante: experientes);

g) pior que um time de veteranos. É um time de veteranos com salários exorbitantes e com contratos de longa duração;

h) direção do INTERNACIONAL foi incompetente enquanto estratégia de futebol para o ano de 2011;

i) no jogo de hoje quando do apito inicial havia no time apenas 3 jogadores com idade inferior aos 30 anos;

j) no momento não existe nenhuma organização coletiva no time COLORADO;

k) por motivos semelhantes afirmei que Fossati e Celso Juarez Roth são incompetentes enquanto treinadores de futebol;

l) pelos mesmos motivos tenho que admitir que Paulo Roberto Falcão é incompetente enquanto treinador de futebol;

m) Paulo Roberto Falcão precisa óculos; Na entrevista coletiva pós jogo ele comentou outro jogo;

n) Paulo Roberto Falcão na coletiva pós jogo também afrontou a inteligência do torcedor vermelho;

o) acredito que o próprio Falcão vai solicitar a demissão do cargo de treinador ao longo do campeonato;

p) torcedor de futebol é passional, um dia está tudo errado e no outro quem sabe pode estar tudo certo (esta é a esperança do momento);

Pela apresentação de hoje a certeza que o tetra foi um sonho que durou apenas duas rodadas.
Um grande e forte abraço aos leitores.

21 de mai de 2011

Equipe não teve atitude de campeão

O INTERNACIONAL empatou em um gol com o fraco time reserva do Santos na Vila Belmiro. Um péssimo resultado para o COLORADO que inicia o campeonato como um dos teóricos favoritos e que possuí o objetivo de conquistar o campeonato brasileiro de 2011. A grande frustração para o torcedor vermelho é que equipe não teve atitude de campeão.

O sistema coletivo do INTERNACIONAL não funcionou e nesta situação a responsabilidade é toda do treinador. Paulo Roberto Falcão errou na formatação inicial, errou na escolha dos titulares, demorou para fazer substituições e quando fez errou novamente.

A culpa será sempre do treinador pela escolha do lateral Daniel, independente se para iniciar o jogo ou ser relacionado para o banco de reservas. Daniel infelizmente será sempre um a menos em campo. Ou alguém acredita que milagres?

E Falcão usou da mesmice na coletiva do pós jogo para as explicações do péssimo desempenho, recorreu ao desgate emocial e físico dos atletas e dos “inúmeros desfalques” entre eles Rodrigo Suco, Indio e Sóbis. P.R.Falcão tem que agradecer aos médicos que vetaram os veteranos zagueiros e desta forma ficou sem alternativa e escalou Juan que é o melhor zagueiro do INTERNACIONAL pelo lado esquerdo da defesa.

Dos atletas em campo o destaque neste jogo foi o zagueiro Juan e na minha opinião deve permanecer como titular. Tinga também foi destaque positivo muito mais pela vontade demonstrada do que propriamente pelo futebol apresentado.

Pela apresentação de hoje o tetra é apenas um sonho e distante da realidade.
A luta continua e esperança pelo tetra permanece.
Um grande forte abraço aos leitores.

20 de mai de 2011

Ponta pé inicial

Neste sábado, dia 21/5, temos o início do Brasileiro de 2011 com a participação de 20 clubes, distribuídos entre os estados do Rio Grande do Sul (2), Santa Catarina (2), Paraná (2), São Paulo (4), Rio Janeiro (4), Minas Gerais (3), Goias (1), Bahia (1), e Ceará (1).


O COLORADO vai em busca do TETRA, sua última conquista neste certame nacional foi em 1979 sob o comando de Enio Andrade como treinador e de Paulo Roberto Falcão como capitão e referência técnica daquele time que conquistou o campeonato de forma invicta. Falando em invencibilidade o INTERNACIONAL foi o único clube que já conquistou um campeonato brasileiro nesta condição.

A jornada do time treinado por P.R.Falcão inicia neste sábado contra o Santos. O adversário vai nos enfrentar com seu time reserva e o jogo será no místico estádio da Vila Belmiro. O INTERNACIONAL nunca ganhou uma única partida do Santos na Vila Belmiro e a expectativa do torcedor vermelho é que o COLORADO comece o campeonato quebrando o tabu da Vila Belmiro e de pé direito para a conquista do TETRA.

Rumo ao tetra do brasileiro.
Um grande e forte abraço aos leitores.

15 de mai de 2011

Gauchão das penalidades máxima

O campeonato gaúcho de 2011 ficará registrado como o campeonato das penalidades máxima. O Porto Alegrense ganhou o taça piratini sobre o Caxias nos penaltis. O INTERNACIONAL conquistou a Taça Farroupilha em cima do Porto Alegrense nos penaltis. E na super decisão tivemos o resultado de 5 a 5 considerando o jogos dos 180 minutos e o COLORADO nos penaltis derrotou seu rival em pleno estádio da Azenha e sagrou-se o campeão gaúcho de 2011.

O treinador COLORADO, Paulo Roberto Falcão, pensou errado o início de jogo e escalou muito mal o time do INTERNACIONAL, tentou um esquema com Juan na lateral esquerdo, Kleber no meio campo e D'Alessandro no ataque, o resultado desta invenção foi um massacre do Porto Alegrense no início do jogo.

Com a substituição de Jaun por Zé Roberto, o jogo mudou e a superioridade mudou de lado. O INTERNACIONAL foi se impondo sobre o adversário e a primeira etapa do jogo já terminou com vantagem do COLORADO em 2 a 1. Já na segunda etapa mais uma vez Zé Roberto foi decisivo e cavou o penalti que D'Alessandro converteu o 3 a 1. Com este placar o COLORADO estava conquistando o título do campeonato.

O contestado goleiro Renan voltou a errar e o Porto Alegrense ganhou de presente o gol que levou a decisão para as penalidades máximas. Não tenho nenhuma dúvida que Renan tomou uma decisão premeditada de entregar o segundo gol ao rival para demonstrar ao Rio Grande do Sul quem é o verdadeiro pegador de penaltis.

Na segunda-feira, dia 9/5/2011, após ver a capa daquele “jornal imparcial” do Estado do Rio Grande do Sul, tomei a decisão de ir ao Estádio da Azenha para ganhar o título daqueles que já o consideravam conquistado. A minha convicção era tamanha que neste próprio dia postei o seguinte no facebook "To tão P. da Cara que no próximo domingo vou na Azenha ver meu time ser campeão do Ruralito. Podem anotar e cobrar depois. A vitória e o título é uma certeza.”

`

E que venha o campeonato Brasileiro de 2011.
Um grande e forte abraço aos leitores.

8 de mai de 2011

Derrota constrangedora

A derrota de hoje para o maior rival por 2 a 3 em pleno Gigante foi constrangedora. A vitória do Porto Alegrense foi mais que justa. No jogo de hoje absolutamente nada funcionou no time do INTERNACIONAL.

Paulo Roberto Falcão, merece hoje também todas as críticas pelo desempenho do time. Seu sistema de defensivo é vergonhoso, o gol da vitória do time azul saiu de uma linha de impedimento “burra” e muito mal executada, a tão citada compactação não existiu, e novamente não soube escolher os melhores jogadores do grupo para escalar o time titular.

O sistema defensivo do INTERNACIONAL conseguiu novamente tomar um gol nos segundos iniciais da segunda etapa e sem tocar na bola. Um conselho ao capitão do INTERNACIONAL quando do sorteio que busque iniciar com a bola na segunda etapa.

Em uma competição que o gol qualificado é decisivo, tomar 3 gols na primeira partida e com o mando de campo a seu favor é simplesmente inadmissível.

Paulo Roberto Falcão precisa rever seus conceitos sobre futebol, do contrário seu retorno a condição de treinador será muito mais curta do que todos imaginavam.

E sobre Rafael Sóbis que foi o grande personagem da Libertadores de 2006. O melhor é liberar imediatamente o atleta até porque acredito que não deverá permanecer no INTERNACIONAL após o encerramento do seu contrato de empréstimo que termina em 30/06/2011.

A lista de jogadores que merecem ser demitidos ou negociados é muito longa e como acredito que não é possível de proceder uma mudança radical que no mínimo Bolivar e Rodrigo Suco sejam "mandados em frente".

Ao Porto Alegrense os parabéns pela conquista do título do campeonato gaúcho 2011, com um jogo de antecedência.

A esperança é a conquista do Campeonato Brasileiro de 2011.
Um grande e forte abraço aos leitores.

5 de mai de 2011

Peñarol foi um time competente

Podemos considerar que a partida iníciou com o placar de 1 a 0 para o INTERNACIONAL em um jogo que o empate sem gols e a vitória por qualquer escorre garantiria a classificação do COLORADO para a fase de quartas de finais da Libertadores da América da edição de 2011.

E o primeiro tempo terminou com o mesmo placar que iniciou o jogo, 1 a 0 para o COLORADO, o time de Paulo Roberto Falcão abusando da troca de passes na primeira etapa e sem nenhuma objetividade.

O bravo e COMPETENTE time do Peñarol virou o jogo e inverteu o placar a seu favor em 2 a 1 nos primeiros cinco minutos da segunda etapa.

A partir da virada do Peñarol, um abatimento tomou conta do GIGANTE. Os torcedores vermelhos apavorados com a situação de desclassificação, o time totalmente apático em campo e novamente o treinador Paulo Roberto Falcão fez substituições erradas. O resultado não poderia ser diferente e o time do Uruguai com muita competência administrou o resultado e se classificou até com certa tranqüilidade em pleno GIGANTE.

De exaltar os torcedores do time do Peñarol que acreditaram no potencial do seu time. Vieram em grande número a Porto Alegre e o espaço destinado no GIGANTE aos torcedores adversários estava completamente tomado de preto e amarelo.


Eu que queria e muito um clássico entre os vermelhos e azuis pelas Libertadores não terei o privilégio de assistir aquele que seria o mais importante dos confrontos da história desta rivalidade.

Hoje os Vermelhos hoje vão dormir tristes e decepcionados com a desclassificação em pleno GIGANTE enquanto os Azuis vão dormir alegres felizes com a sensação da conquista de um título em virtude da desclassificação do INTERNACIONAL. Esta é a diferença que separa os vermelhos dos azuis nos últimos anos.

E a noite do dia 04/05/2011 ficará na história da Libertadores como a noite do fracasso dos Brasileiros. Adeus na Libertadores da América de 2011 para INTERNACIONAL, Cruzeiro, Fluminense e Porto Alegrense.

E que o objetivo do INTERACIONAL para o restante do ano de 2011 seja a conquista do Campeonato Brasileiro e não da Recopa ou Copa Audi.

AméricaTriVermelha, quem sabe em 2012?
Um grande e forte abraço aos leitores.

1 de mai de 2011

Internacional conquistaTaça Farroupilha

No clássico de número 385, o INTERNACIONAL conquistou a Taça Farroupilha após empate em 1 gol no tempo regulamentar e vitória por 4 a 2 nas penalidades máximas. Até o 25 minutos do segundo tempo, quando Guiñazu foi expulso, a superioridade do COLORADO sobre o time da Azenha foi absurda e o placar de 1 a 0 até este momento não refletia o desempenho das equipes em campo. Podemos afirmar que o Porto Alegrense estava literalmente na roda.

O treinador Paulo Roberto Falcão se pertubou com a expulsão do Guiñazu e fez péssimas substituições, colocou o Espetacular Wilson Matias e Jaun nos lugares de Oscar e Andrezinho. O COLORADO recuou em demasia e o gol de empate do Porto Alegrense era questão de tempo e foi o que aconteceu aos 41 minutos.

E o famoso ditado que a “sorte acompanha os bons” se confirmou e o INTERNACIONAL nas penalidades foi superior e conquistou o segundo turno do Campeonato Gaúcho.

Nas penalidades não posso deixar de mencionar o goleiro Renan que foi decisivo.


Nos próximos dois domingos teremos os jogos decisivos da final do Campeonato Gaúcho. E na próxima quarta-feira enfrentaremos o Peñarol na busca da classificação para as quartas de finais da Libertadores da América e que é a competição de maior relevância no momento.

Eu quero a AméricaTriVermelha.
Um grande e forte abraço aos leitores.