10 de mar de 2011

Superioridade Absoluta

Sob forte chuva o INTERNACIONAL deu um banho de bola no Ipiranga de Erechim e ganhou com muita naturalidade pelo placar de 4 a 0, com 3 gols de Leandro Damião e 1 de Zé Roberto. A diferença técnica do time COLORADO em relação aos demais times do Interior do RS é um verdadeiro abismo e esta superioridade é maior ainda quando o jogo é disputado no GIGANTE.


O grande destaque da partida foi o Oscar que comandou as jogadas de ataque e ditou o ritmo das jogadas. Mário Bolatti demonstra a cada jogo que parece ser mesmo um centromédio de ofício.

De lamentar apenas o quase gol de Bolatti e que foi evitado por méritos do goleiro do Ipiranga que realizou uma extraordinária defesa.

Quanto ao ex titular Alecsandro e que não foi relacionado nem para o banco de reservas, espero que tenha assistido ao jogo pela TV para ver como um centroavante tem que jogar e se antecipar aos zagueiros e não ficar somente aguardando pelos erros dos adversários para fazer gols praticamente sem goleiro.

Com a evolução dos próximos jogos, poderemos chegar a conclusão que a desclassificação prematura no 1º turno do campeonato gaúcho pode ter sido benéfica. O treinador Celso Juarez teve mais 14 dias somente de trabalhos para melhorar o nível físico e técnico dos atletas. E o tempo dirá se o professor soube aproveitar este exclusivo período

Celso Juarez voltou a afirmar que o esquema adotado pelo INTERNACIONAL que é o 4-2-3-1 é um esquema moderno e que é utilizado pelos principais times e seleções do Mundo. Que permite o time atacar com um maior número de jogadores. Neste assunto Roth tem razão e não há como discordar dele, desde que os jogadores consigam realmente desempenhar as funções táticas definidas.

Celso Juarez estava igual a uma “moça” na coletiva, com muito bom humor, muito educado e com profundas explicações didáticas, ou seja, um legítimo Professor.

A próxima partida do COLORADO será no domingo (dia 13) contra o Caxias em jogo que será disputado na Serra Gaúcha. Espero que a decisão do Celso Roth seja de utilizar o time considerado titular e utilize esta partida como um bom teste preparatório para o confronto contra o Jorge Wilstermann (Bolívia).

Vamos com muita calma que o Ipiranga é muito fraco e que não pode ser parâmetro para diagnósticos.

Eu quero a AméricaTriVermelha.
Um grande e forte abraço aos leitores.

0 comentários:

Postar um comentário